Não aceite migalhas

20.01.2017

 

 

A verdade é fria: não se vive de migalhas.  Não se espera muito daquela pessoa que tem pouco para oferecer, pois não demonstra e que não tem um interesse sincero em você. Não aceite quem te faz de passa tempo. Merecemos mais que uma ligação de madrugada, quando chegou em casa e não tem ninguém pra conversar. Mais que uma saidinha escondido quando não tiver nada pra fazer. Merecemos mais que um after à sós em seu apartamento numa terça-feira, ou um banho num motel qualquer.
 

Não se vive só de "ocasião” quem nasceu na intensidade. Não espere reciprocidade de quem não está disposto à ouvir seu caminhão de histórias pra contar. Espera-se mais como cumplicidade e interesse. I N T E R E S S E. Todos nós queremos alguém que demonstre que quer - e que quer agora - muito e como nunca. Quem te prova  que gosta, que ri com vontade e de verdade. Gente como a gente, que está entregue realmente e faria de tudo se precisasse. Não aceite quem diz que quer, mas não segura a tua mão e a tua onda. Não confie em quem te leva em todos os lugares em segredo ou quem não diz seu nome.

 

Você merece mais e todos nós merecemos. Não espere algo de alguém assim, que vive no conforto do morno, que não se entrega, que não se joga, ou pelo menos finge muito bem. Para mim desinteresse sempre foi e sempre vai ser desinteresse. O grande mal de uma geração que prega o desapego como religião.


Tome uma dose imensa de amor próprio de uma vez só e torne-se dona do seu ser. Seja cada vez mais sua. Não contente-se com pouco ou quase nada. Alegre-se com quem te transborda, quem rema contigo, mesmo se não houver sol, mesmo se o tempo fechar e céu estiver prestes a cair.  Aquele alguém.  Mergulhado. É valorizar os detalhes, os seus detalhes, pois sabemos que ninguém precisa de ninguém, nem eu, nem você, nem ninguém. Não contente-se com farelos, se você já é inteira...

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now